Corrimento com 11 anos

Cecília

9 de Dezembro de 2008 ás 15:23

Tal como a Ivone tb eu tenho 1 filha de 11 anos c/ corrimento e tb desde há uns anos a esta parte. Falei disso à antiga pediatra q receitou o fucitalmic, melhorou mas depois o corrimento voltou. Falei disso à actual pediatra, receitou rosalgin, melhorou mas n/ passou.  Levei-a à minha ginecologista q disse q ela precisava de fazer análises, p/ depois dar-lhe 1 tratamento. A análise consistia em retirar corrimento da vagina c/ 1 cotonete, achei 1 pouco”violento”, até pq ela retrai-se e fecha as pernas por tudo e por nada. Falei novamente c/ a pediatra q disse q ela podia ficar traumatizada e q o corrimento só tem significado p/ quem tem vida sexual activa. N/ sei q conselho seguir…

Bom Dia Cecília,

Os corrimentos são naturais nesta idade, apenas se tornam patológicos quando são visiveis alterações que indicam infecção, odor, mudança da cor, prurido…

As vulvovaginites frequentes na infância são provocadas na sua maioria pela Candida albicans. Este fungo habita na flora endógena em muitas mulheres, mas para diagnosticar este fungo, seria necessário a sua filha efectuar uma citologia. A susceptibilidade da sua filha é o factor mais importante no desenvolvimento de vulvovaginite. Estes tratamentos variam de 3 a 14 dias.

Também se pode dar o caso de ser uma Vulvovaginite por Trichomonas na puberdade, nestes casos, existe a sintomatologia que descreve, como por exemplo um corrimento vaginal com odor, e de cor amarelo esverdeado, normalmente também é acompanhado de prurido vulvar.

Para a confirmação de diagnósticos face às queixas apresentadas, apenas será possível se a sua filha fizer análises em ginecologia, pois é mesmo necessário analisar o corrimento, por forma a saber o que se passa e como tratar de uma forma mais eficaz. A citologia que a ginecologista lhe pretendia fazer é mesmo importante, pelo que deverá explicar à sua filha, que o teste é indolor, mostrando-lhe um pequeno cotonete e descrever que apenas será necessário colocar o cotonete no corrimento para que recolher uma amostra, e este gesto não envolve qualquer tipo de dor.

QUARTA-FEIRA, 10 DE DEZEMBRO DE 2008